5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube

Monetizar seu conteúdo no Youtube não é tarefa das mais simples, mas neste artigo vamos te mostrar as 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube e ganhar dinheiro com a maior plataforma de vídeos do planeta.

Como definir o tipo do seu conteúdo?

Antes de tudo é importante que se entenda, que não é qualquer conteúdo que fará sucesso na plataforma e monetizar seu conteúdo passa por ele ser “desejável”.

E isso, só acontecerá, se ele for útil, relevante e bem estruturado. Logo, tudo isso passa por definir 3 coisas principais: nicho, roteiro e estrutura de gravação ou edição. De antemão, sem estas 3 coisas, seu canal pode estar fadado ao fracasso.

Por fim, para
saber como definir o tipo do seu conteúdo, você terá que desenhar os 3 passos
anteriores e finalmente definir qual será o caminho dos seus vídeos:

imagem de um afiliado trabalhando
  • Informativos e curiosidades – com conteúdo bem pautado, quase jornalístico e com muita pesquisa.
  • Educativo e didático – ensinando algo a algum segmento específico, uma vez que esse tipo de conteúdo é muito acessado, afinal o Youtube é uma rede de pesquisa, assim como seu dono, o Google.
  • Entretenimento – baseado em cinema, esportes, música ou muitos outros segmentos. Definitivamente é onde há mais concorrência, mas se há concorrência, há audiência. Portanto pode ser uma oportunidade.

Como resultado, você precisará alinhar o seu tom, antes de aprender as 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube. Dessa forma, deverá escolher se quer uma “pegada” mais na linha do humor, dos efeitos visuais, por exemplo, ou mesmo se seguirá uma linha mais política.

Quanto ganha um Youtuber?

Acredito que saber isso é importante para quem deseja investir tempo nesse canal, não? Rs… Afinal de contas, você precisa entender se vale a pena.

Atualmente, a plataforma possui diversas formas de rentabilização e vamos explicar mais a fundo nas 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube. No entanto, antes de mais nada, é importante explicar que esses valores são variáveis.

Realmente tem quem fature milhões, como por exemplo, o Peter Jordan, do canal Ei Nerd, Acredite se quiser e muitos outros canais. Assim como há quem faça vídeos quase todos os dias, até com boa produção e não monetize tanto assim.

Tudo é uma questão de conhecer um pouco o algoritmo da plataforma e saber empregar, por exemplo, técnicas de SEO (otimização de buscas). Ao mesmo tempo que produz um conteúdo realmente útil e “desejável”.

Na plataforma tem mais de 1 bilhão de usuários e, diariamente, os usuários assistem mais de 1 bilhão de horas de vídeos, tudo de acordo com o próprio Youtube.

Segundo eles, o número de canais que ganham receitas anuais de mais de 6 dígitos ao ano, ou seja, R$100.000,00 por ano, cresce cerca de 40% ano após ano.

5 formas de monetizar seu conteúdo no youtube

As 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube

Primeiramente vale ressaltar que não adianta falar de um assunto que somente um pequeno grupo quer saber. Ainda que sejam centenas de pessoas, pois é necessário que crie ou haja interesse em milhares.

Logo, vale fazer uma boa pesquisa após ter qualquer ideia de canal, entender se há demanda, o que o conteúdo resolverá e se estas pessoas realmente buscam por esses assuntos na internet.

Uma boa dica é usar a ferramenta Ubersuggest para isso e, do mesmo modo, para escolher os conteúdos dos vídeos, pois ela dá todas as análises do que está acontecendo nas buscas da grande rede.

Mas vamos lá, conheça as 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube e conseguir viver da plataforma ou agregar à sua estratégia digital.

1 – Adsense

Resumidamente, você ganha exibindo anúncios nos seus vídeos, ou seja, liberando o Youtube para exibir anúncios de qualquer empresa no seu canal.

Amados por pelos criadores e odiado pelos espectadores, a verdade é que os anúncios, sejam no início dos vídeos, seja no meio, sejam “puláveis” ou não, podem gerar uma boa receita para o dono do canal.

Por exemplo, estima-se que a plataforma pague ao dono do canal, entre R$1,00 e R$18,00 para cada 1.000 visualizações do vídeo. E ela considera visualização quando há um clique no vídeo do anúncio ou quando o usuário assiste pelo menos 30 segundos.

Existe um case famoso, da Dona Rúbia, do canal clarear. Ela tem mais de 1 milhão de inscritos e falando sobre atividades domésticas. Ela ficou muito conhecida por pedir que as pessoas assistam à todas as propagandas que aparecessem no canal, devido ao programa de adsense (ainda que ela não soubesse o que é).

2 – Ativando a monetização dos vídeos

Por outro lado, o Youtube também tem um programa de parcerias, chamado “YPP” e visa gerar uma receita ao produtor do conteúdo em cima do consumo deste material.

Ou seja, o dono do canal pode receber valores de acordo com as visualizações ou cliques nos vídeos. Porém, para ativar a monetização, é necessário seguir algumas regras impostas pela plataforma.

  • Produzir vídeos 100% originais, sem infringir direitos autorais de terceiros
  • Ter, pelo menos, 4 mil horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses
  • Passar pelos critérios de tamanho do canal, tipo do conteúdo e engajamento da audiência.

3 – Fazendo conteúdo patrocinado

Frequentemente é possível ver influenciadores divulgando alguma marca, estes são os conteúdos patrocinados.

Neste caso, em contrapartida, os valores pagos ficam entre marca e produtor de conteúdo, não passando pelo Youtube.

Contudo, é óbvio que para que uma marca se interesse pelo seu canal, você deverá ter alguma visibilidade. Mas é importante ressaltar que este modelo pode render até 12 vezes mais do que o faturamento com anúncios ou monetização dos vídeos.

Além disso, você pode consultar e se cadastrar em plataformas específicas que unem produtores de conteúdo, interessados em patrocínio, às marcas, interessadas em pagar pelo serviço, como: Influency.me e Airfluencers.

4 – Ganhando comissão como afiliado

Com a inovação e o surgimento dos info produtos (produtos digitais que transmitem algum conhecimento), a comissão em vendas ganhou um novo aspecto quando o assunto é internet.

À primeira vista, parece difícil sobreviver com comissões de vendas. Contudo, com o surgimento de plataformas como a Hotmart e Monetizze, os programas de afiliados ganharam um novo contorno.

Os produtores digitais pagam comissões de até 80% por venda e isso, somado a grande influência de alguns produtores de conteúdo no Youtube, os fazem adquirir boa parte de suas receitas deste modelo.

O Youtuber Joba, por exemplo, é também afiliado de uma série de produtos digitais e tem boa parte da sua receita média de R$100.000,00/mês, com a indicação destes produtores.

5 – Usando marcas

Por fim, muitos influenciadores passaram a ser procurados pelas marcas para simplesmente usar algum produto e comentassem suas atribuições ou simplesmente fizessem um vídeo de review sobre ele.

São os famosos “recebidos” e se mantém fortes atualmente, porém aqui vale um adendo… é diferente de conteúdo patrocinado, pois aqui neste caso o produtor de conteúdo ganha apenas o produto.

Conclusão

Bom, independente da estratégia escolhida, fica claro que é possível ter uma importante fonte de receitas com o Youtube e para muitos pode ser, por exemplo, a estratégia ou o canal principal de receitas.

Primeiramente a plataforma remunera os produtores de conteúdos por visualização, mas além dessa forma, existem outras, como através de conteúdo patrocinado ou exibição de anúncios.

Mas qual é a melhor das 5 formas de monetizar seu conteúdo no Youtube? Bem, não existe uma resposta exata, mas eu diria todas essas opções que passamos acima.

Recentemente começamos um curso com o Peter Jordan, que já falamos acima, chamado Viver de Youtube e podemos dizer: é possível ter uma receita de R$3.000,00 a R$10.000,00 por mês com um canal, sem tanto investimento em estrutura.

Veja nossa análise, no artigo Curso Viver de Youtube do Peter Jordan vale a pena? 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest